quarta-feira, março 29, 2006

A tal da borboleta...


Vá lá!
Acorde!
Pouca coisa, pouca falha, pouco tempo e você vive na asa daquela borboleta nostálgica.
A tal da borboleta sem sonhos, sem futuro, apenas cultuando aquele passado lindo, nas cores submersas de lágrimas.
Era uma borboleta simples, com azas e cara de borboleta.
Sei que você a viu naquelas tardes.
Sei tanta coisa que você pensa que eu não sei.
Eu vi e não vou te contar.
Passe o tempo agora, e amanhã uma nova lenda pra tentar fazer brilhar seus olhinhos e acalmar seu coração.

Um comentário:

jessica disse...

ahhh ate q enfim arrumou o coments
ahhh eu a primeira q comentar q luxo !!

bom eu tenho percebido
que voce gosta da palavras olhinhos!!
uauhauhahuahuhauhaahahuuhahua

adoro o que voce escreve
naum esqueçe e fazer um marketing
das nossas cartas por encomenda neh

bjus