quinta-feira, agosto 09, 2007

...se ao te conhecer dei pra sonhar, fiz tantos desvarios!


"A busca, a conquista, a posse rápida e total na ânsia de enraizar o amor, que de repente não é mais amor, é lúxuria, lúxuria que de repente não é luxuria, é farsa. Farsa que é medo, simplesmente medo da solidão, mais difícil de suportar que o peso do corpo alheio a se abater sobre o meu..."


(Lygia Fagundes Telles)

2 comentários:

Carlos disse...

dolorido, mas real.

Sir Allain disse...

Olha só, consegui acessar. Descobri porque xongas estava fora do ar. Speedy havia bloqueado algumas áreas do acesso dos IPs hosteados pela Blogspot. Dizem que foi do apagão geral do começo do mês da Telefônica, mas depois de muitas reclamações, parece que voltou ao normal.

By the way, anos que não venho aqui.

Desculpa não entrar no MSN, mas quando tenho tempo não tenho muito, errr... Saco, hahaha... Acho que sou metódico demais pra ficar acessando o messenger fora do período de férias ou fim de semana. Alias, entrei sim no final de semana, o acesso foi mais ou menos no sábado e durou seis minutos. O.o

Hahaa.. Mas para a Amanda eu entro! *o*~~

Hoje tive que tomar dipirona na veia no hospital e to meio dopado. Liga não, é a idade e são coisas corriqueiras já. A gente vai ficando velho antes do tempo e com vinte já sente o peso dos quarenta já. =(

E, uau, você e seus textos heim muié! Pois é, luxúria, a palavrinha-chave. Amores rápidos, a filosofia do apenas uma noite. Eu tava vendo Poderoso Chefão Parte I de novo, e em especial numa parte em que o Michael Corleone (protagonista) vai se refugiar na Sicília, e lá conhece a Apolonnia, uma italianinha "muchacha"...

É tão bonitinho isso! Eles tavam namorando andando numa rua nem de mãos dadas, apenas lá na frente conversando sozinhos. Hoje quando estava indo pra faculdade vi um casal no muro do ponto de ônibus num intenso amasso, haah... "Na minha época não era assim!"

Não digo pela caretice. Alias, está voltando na moda pensar assim. Mas eu sabia que talvez o moleque apenas queria uma chance de levar alguma "mina" pra cama e "dar uma nela" e depois deixar ela pra lá. É exatamente essa infeliz luxúria. Não digo pelo sexo casual, mas sim pq intensos amores são feitos essencialmente de olhares, presença, conversas, abraços. Não de apenas transas.

Hahaha... Um amigo meu dizia uma coisa sábia: "a beleza está aonde se pode ver - nos olhos".

Have a nice day, mocinha =D