segunda-feira, julho 03, 2006

Colheita

Cores turvas no espelho,
a colheita dos meses frios,
e o amor que tarda e vinga cortando os dedos.
Pensas mesmo que termina em febre sem chaga essa doença que nos consome?
Suores noturnos: insone a tentar ressuscitar-me,
e dispensas o doutor louco em fúria
que sabe da temperança e da tormenta que nos comove,
e bem sei que comeu com mel minha petulância.
E eu escapo de ti com lágrimas entre os vícios tortos;
minha salmoura contra a dor de nunca poder (querer) voltar,
e era tudo por você até você não mais precisar (sangrar).
Conhece o édito e a perdição,
cada espada e cada lençol,
a solidão agora é hino queimado entre seus beijos que só me diziam adeus...
Segues pelos campos cinzas,
e deixastes cair um pincel, um tempo, um sol,
deixou cair qualquer vestígio de vida que depois das onze fosse me buscar,
mas não, não volta e não fere mais,
economiza os passos...
Faz retalhos nos olhos,
esquece as feridas que o vento secar,
já que dessa vez minha lágrima e saliva não vão bastar.
Cores claras na memória,
lembrar é tão doce que em demasia leva ao desgaste e ao hábito pedante,
por isso me esqueço tanto quando me lembro,
o mundo metade é lembrança e a outra metade invenção,
ninguém vive o que pensa,
e se lembra pensa apenas o que sente: condição!
Amar: ação gritante da danação,
eu e você,
num inferno tão nosso,
que como nossa harmonia
também vão nos cobrar...

Amanda Cristina Carvalho
3/7/06.

3 comentários:

Diego disse...

´de quando o sol não nasceu pra mim...´ Adorei o texto Amanda!
Aqui tá só o inferno e mais nada...
Aquela sensação de você estar preso no seu mundo e não conseguir mais sair...correndo em círculos...correndo pra baixo...correndo em círculos e pra baixo...- estamos fora do ar temporariamente-...the story is old - i know, but goes on and on and on...
Se cuida aí, Beijos!

disse...

Gostei!



=*****

Luís Fernando disse...

Buenas.
Amanda, espero que sejamos colegas de site literário. Talento para isso você tem de sobra.
Tu também gosta do Dalton Trevisan ou eu tô doido?
Se cuida.
29 beijos.