quarta-feira, setembro 05, 2007

“Não vou querer ser o dono da verdade, também tenho saudade, mas já são quatro e tal...”.


Essa semana acaba mais cedo.
E não é necessariamente bom ou ruim.
Sinto minha mente cansada, passei as duas últimas semanas preparando o trabalho do Reis, o vídeo ficou bonito, só o áudio que não colaborou, eu sou maníaca por trilhas sonoras e coloquei música em tudo.
Resumindo: A TV e o DVD não compartilharam com a minha fixação musical e só deu para ouvir as músicas.
Fiquei bastante irritada e fiz a ceninha básica dum diretor irritado, sai toda alterada da sala e fiquei um tempinho reclamando.
Depois voltei e vi que não havia mais o que fazer, fiquei lá sentada ao lado do professor fazendo comentários sobre o vídeo, tentando amenizar aquela frustrada tentativa de passar um vídeo; e também distraída com o verde dos olhos dele no escuro: nuances que só eu sei reparar...
O Reis é uma boa pessoa, por vezes fico sem saber o que dizer quando ele sorri e diz “tudo bem” em situações que eu quebraria tudo, mandaria tudo ao inferno.
Ele tem um jeito muito singular de enfrentar tudo, eu o admiro muito. Tanto que nem sei como expressar. Porque eu sou muito boa em expressar desprezo e repúdio pelas pessoas, e quando eu me encanto e admiro eu fico toda boba e sem saber o que dizer.
Porém, eu acho que ele deve saber que eu o admiro; ele não parece acreditar nessa minha pose blasé, não o tempo todo.
A apresentação foi adiada por conta de manifestos&manufaturados.
Eu estou um pouco cansada, muitos dias na frente do computador editando esse vídeo, escrevendo o trabalho escrito e tentando ler o Jorge Luis Borges que eu peguei na biblioteca semana passada.
Eu gosto muito deste senhor, gosto como quase gosto daqueles poemas de morte do Álvaro de Campos, só que eu sei que o Jorge não é de morte, ao menos não compartilha dessa morte niilista do Álvaro.
Eu ando tão distante da poesia, fazia tempo que não lia um livro de poesias.
Lembro que no colégio eu apenas lia poesias... Romances eu só lia alguns clássicos da literatura universal, e quase todos da literatura luso-brasileira.
Eu tinha um plano de que quando chegasse à faculdade eu já teria lido quase todos os clássicos universais, de Kafka a Eurípides.
Eu não li todos, e nem tenho mais tempo para isso.
Sinto-me culpada quando releio Drummond e vejo o Freyre na estante: inerte.
São tantos livros que eu TENHO que ler que me sinto mal quando leio os que eu GOSTO de ler.
Escrever então, tá cada dia mais difícil.
Acho que já superei a fase de me sentir mal por ser subjetiva e falar muito de mim mesma.
Aceito com mais paz a idéia de que nada que eu faça é tão profundo e complexo.
E ainda bem, porque não tem nada mais chato que gente “cheia de significados profundos”, nada pior que pessoa hermética...
Quem me conhece talvez se espante ao ler isso.
Mas me sinto assim, e é assim, ninguém vai ter o pensamento mirabolante que vai mudar a história dos pensamentos.
Somos todos indivíduos sociais, frutos do mesmo tempo, tudo que fizermos e pensarmos vai ser parecido, vai se encontrar em alguma parte (viva a Terezinha no meu caminho!).
A vida fica tão mais leve sem esse peso dos significados.
Acabou agosto!
Isso já me alegra um bocado.
E comecei setembro vendo a minha amiga Marina.
Muita confusão para chegar à festa, mas pela Marina eu iria até o inferno.
Festa da atriz: gente bela e louca.
Todavia, para mim as festas são todas iguais.
Fui somente para abraçar a minha amiga.
Não sei explicar o que nos faz assim. Mas amo aquela garota demais, mesmo estando perto dela tão pouco. Hoje é aniversário dela. Acontece alguma coisa mágica no céu quando é data natalícia de Marina.

Hoje acho que vou ao show dos Demônios da Garoa.
Bom, ao menos esses eram os planos, Estou sendo tomada por uma louca vontade de ficar em casa o dia todo.

Eu nem sei bem de mim...
Eu estou me sentindo bem, sem grandes perturbações.
Agosto acabou e setembro me sorriu docemente.
Porque as melhores coisas acontecem em setembro.
Bom, já escrevi demais...
E nada que seja útil.
Vou dormir...




2 comentários:

disse...

Eu prefiro bem mais o blog.
Estranho ñão te ler tão subjetiva assim
asuhshuuhsuhsauh
beijo te amo.

Taci ** disse...

Como as coisas são não??
Acabou o mes ruim.. uffa.
Agora passamos setembro.. XD mas sem esperar nada do prox mes que ele simplesmente chegue.. XD

=*